Páginas

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Para fim de conversa

Exatamente há quatro anos atrás estava dando início a este Blog mais ou menos assim:

inicio

Nesses quatro anos muitas coisas mudaram em minha vida e a atividade de blogar foi perdendo espaço. Outros bons companheiros foram também arrumando suas malas, diminuindo o ritmo ou mesmo parando, e assim concluindo suas missões na blogsfera.

Eu também concluo a minha. Esse é o meu ponto final.

Tentei passar e repassar, pensar e repensar, neste Blog, algo do que creio e algo de mim, pois no fundo as duas são uma e a mesma coisa. Sou aquilo que creio.

Alguns podem ter estranhado por que um Blog que se propõe tratar de teologia não ter se reportado com mais frequência à cátedra ou à bibliografia tão vasta neste campo. A razão é simples e está clara no parágrafo anterior. Vou dizer novamente de outra forma:

Teologia é a ciência que trata no seu senso mais restrito de Deus. Deus é uma pessoa, a pessoa em excelência. Ainda que possamos objetivar sobre essa pessoa, o mais essencial e mais gostoso de Deus só poderá ser extraído no relacionar pessoal com ele – e isso se dá sem exceções no relacionar com o próximo.

Assim, as idéias que surgem a respeito de Deus só serão de cunho pessoal e subjetivo, não cabendo em esquemas objetivados. Por isso a opção dos autores Bíblicos em comunicar Deus através de narrativas. Por isso a opção de Jesus em ensinar sobre o Reino de Deus através da narrativa de parábolas. E por isso a opção de muitos em adotar uma teologia narrativa, ou, de outros, em adotar a poesia como ferramenta de expressão do mistério por trás da divindade.

Em poucas palavras, a minha narrativa sobre Deus é a narrativa sobre o que Ele tem feito em mim, na minha vida, em suma, sobre quem sou. E um pequeno extrato disso (que certamente não será representativo) você acompanhou aqui nesses quatro anos.

Existe obviamente mais, certamente bem mais, mais recantos a serem explorados e é para lá que minha teologia me instiga a ir.

Se minhas idéias pousarem próximo das tuas, não as espante, mas também não tente aprisioná-las. Posto que Livres elas fatalmente sairão novamente voando por aí.

Beijos,

Roger

5 comentários:

Tuco Egg disse...

Vixe. Foi ótimo andar por aqui. Já fiquei com saudade ;)

Suponho que seguiremos nos vendo em outros meios.

Abração.

Tuco Egg disse...

Vixe. Foi ótimo andar por aqui. Já fiquei com saudade ;)

Suponho que seguiremos nos vendo em outros meios.

Abração.

Anônimo disse...

Que pena , Roger! Sentia-me mais próxima de você quando vinha aqui!!! Beijos e obrigada por ter partilhado um pouco fe você e de Deus comigo.
Denise

fchagas disse...

Meu prezado,

Escrever ainda encanta, principalmente reflexoes sobre Deus. Editar a vida é um privilégio para pensadores.

Abç.

Francisco Chagas

Rubinho Osório disse...

Não sei por que não passei por aqui antes (já se vão 6 meses!)... acho que li e não acreditei (com razão) ou não quis comentar pois faze-lo seria forçosamente para reclamar da menção ao meu nome logo na primeira linha do primeiro post!!!
Sei que o Facebook dizimou os blogues - digo isso com certa tristeza conformada - e fico feliz que continuemos em contato agora pela "facesfera" e não mais pela "blogosfera", mas continua sendo um prazer passar por aqui vez em quando e ler uma ou outra postagem que ainda fazes. Espero que continuemos assim! Abs