Páginas

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Lágrimas de Dois Gumes



Explicar sentimentos profundos é coisa para poeta. Quem não o é e tenta fazê-lo, corre o risco de ser mal interpretado e julgado!

Sendo assim, deveria me calar...masss...

Há um amor que inverte meu consultório! É tudo muito egoísta, mas, funciona direcionado; a mim! Pois agora vejo, o que poderia ter enxergado desde o início...
Quem recebe tratamento profundo...
Quem sai dali com maior esperança...
Quem se lava de sujeiras escondidas...
Quem tem as feridas cicatrizadas...enfim...
Que o paciente...
SOU EU!

Eu tenho sim compaixão pelo meu próximo!
Mas, ultimamente, meus olhos teimam em reverter toda gama de situações externas, quase sempre más, para o meio interno! Tudo se torna muito emocionante. O pensamento viaja a milhões de anos luz, passa por Buracos Negros, Buracos Brancos, Buracos de Minhoca (RS, isso existe na astronomia moderna!), em segundos...Quando a realidades bate e me clareia novamente, o resultado já pode ser SENTIDO!

As lágrimas que vejo, são turbilhões dolorosos que expõem muito mais do que o momentâneo, mas...BENDITAS SÃO! Conseguem gerar e nutrir esperança e felicidade! Meu raciocínio, durante aquele curto trajeto rolando no rosto, analisa eficazmente a voz do SENHOR dizendo simplesmente: “Vinde a mim você que está cansado, angustiado, quebrado, triste, sobrecarregado...EU te ALIVIAREI” !!!!!!!

Fecha-se a receita.
Fim da consulta.

4 comentários:

Alice disse...

Uauuu !!... mas isso é mais que poesia, é oração !

bom demais !!



bjussss

Rodrigo Oliveski disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Roger disse...

Concordo com a Alice,

FANTÁSTICO!

Tuco Egg disse...

Bem aventurados os que choram...