Páginas

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Mortes e choros

Lembro-me quando vovô morreu. Foi a primeira vez que a morte passou tão perto de nós. Eu já era crente convertido. E foi uma época em que me aproximei de forma especial de vovô, o pai de minha mãe.

Com a notícia de sua morte chorei muito. Fiquei arrasado. Foi como se a vida tivesse esfregado em minha cara que ela tem um fim. Que ela leva também embora as pessoas boas, as simpáticas e amigas.

Chorei a perda de vovô pois sabia que ele iria fazer falta em momentos decisivos de vitórias e de derrotas, como de fato fez. Chorei a morte de vovô copiosamente, pois ainda que tendo a esperança de revê-lo um dia, sabia que isso demoraria, e sabia também e principalmente que Jesus na hora da morte de um de seus amigos não escondeu suas emoções e também chorou.

3 comentários:

Georgia disse...

Oi Roger, eu desconheco essa dor. Mas sei que ela pode chegar de um momento para o outro.

No momento eu estou muito feliz. Christian meu esposo resolveu se batizar e segunda-feira da semana passada chamou os ministros da igreja para dar o testemunho da sua fé em Jesus como seu Salvador. Depois de 15 anos de espera, há 5 que ele aceitou a Cristo numa conferência em Essen uma cidade perto daqui e coisa de um mês ele tem falado com Jesus. Um dos testemunhos dele que muito me falou foi que eu o deixei sempre em paz, dizendo que ele mesmo é quem tinha que ter uma decisao particular ao lado de Jesus. Roger nesses 15 anos eu fui à igreja somente 3 vezes ao ano. Nunca fui sozinha, como dizia a Deus. Eu larguei tudo no meu pais, entao tenho que ganhá-lo para Ti, Senhor, mas a sua maneira e nao a minha. Nao quero ir para a tua igreja sozinha, somos uma família. 15 X 3 vezes ao ano. Muitas das vezes me sentia como Noé, na arca. Todas às noites, nesses 15 anos ele sempre me viu abrir a minha Biblia e a ler e a meditar nela. Todas as vezes quando ele nao podia caminhar por causa dos problemas, eu o convidei a orar e a buscar as solucoes na orientacao da Palavra. Ele aceitava. A Deus toda a honra e toda a Glória! Mesmo eu nao sendo fiel, Ele É Fiel, e tem guardado o meu tesouro até o dia final.

Um abraco e desculpa o texto enooooooooooorme. É que estou muito feliz por isso.

Bom fim de semana

Roger disse...

Amiga Georgia,

não tem nada para ser desculpado. Eu é que te agradeço por compartilhar uma vitória tão grande e bonita.

Dê um grande abraço no seu amado por nós da Teologia Livre. Por você ter vivido a graça e a liberdade do Evangelho seu marido foi alcançado, quer ganho melhor do que esse?!

Um grande beijo, e também estamos muito felizes com vocês!!

Roger

Clóvis disse...

Georgia,

Posso me intromer e dizer um

Oh! Glória!

bem ao estilo pentecostal?

Fiquei feliz por você e por seu marido.

Em Cristo,

Clóvis