Páginas

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Mais MOLTMANN doq nunca!!!


Já conheço esse site faz alguns anos e já fiz alguns testes, para minha felicidade, MOLTMANN sempre figurou entre os 3 ou 4 primeiros da lista, e finalmente chegou a tal ponto q ele assumiu noventa e dois por cento, mas outras coisas curiosas aconteceram, Santo Agostinho por exemplo, sempre esteve como uma presença nas primeiras posições representando o período da Patrística, mas de uns 3 testes pra cá ele acabou sendo substituido por Anselmo, e eu não faço a mínima ideia de como isso aconteceu, pois não conheço nada de substancial e de maneira consciente sobre o pensamento teológico de Anselmo, outra curiosidade também foi quando Moltmann caiu na lista e acabou sendo substituido por Schleimacher, também não sei como isso aconteceu. Acredito q a coisa q mais é verdade e q mais gostei o fato de ter zero por cento de Charles Finney no meu pensamento teológico, isso é muito bom...rs

Pois é...esse é o meu EU teológico, comentem aí oq acharam.

Um comentário:

Roger disse...

Oi Lucas,

gostei muito mais de sua análise do que de seu perfil mesmo. E olhe que seu portifólio teológico é super interessante: explica porque nos entendemos tão bem fechamos principalmente com Moltmann, Schleiermacher e Anselmo, mas no restante somos meio que opostos.

Achei interessante que você é mais influenciado pelo pensamento teológico do que eu, seus índices são números maiores.

Mas sua análise torna evidente essas suas (nossas) variações e é isso que achei formidável. Pois não creio que exista um pensamento absoluto e válido na ciência, nem até mesmo na teologia. Já vimos que há uma discrepância enorme de indivíduo para indivíduo, mas o que você tornou claro é maior ainda, há discrepâncias em nós mesmos.
Tudo depende muito das circunstâncias, da fase de vida.

Então Raul Seixas estava correto: somos metamorfoses ambulantes. Ou como queiram "metanóias" ambulantes.

Esse foi meu pitaco,

forte e caloroso abraço, Feliz 2009!!!

Roger