Páginas

sábado, 18 de abril de 2009

A Escadaria da Graça (4)

Como não houvesse culto administrativo, e os poucos crentes mais progressistas, já estivessem engajados em visitar a FEBEM ou em ajudar alguma ONG qualquer, o filho de uma corista assumiu a ofensiva e txááá´! Um balde de água suja “acidentalmente” conspurcou os poucos pertences daquela pobre família. Consternação, raiva, debandada – mas na noite seguinte voltaram. E voltaram e tornaram a voltar.

Ontem pela manhã, um pedreiro começou a furar o cimento da calçada e paredes, e a colocar nelas uma grade de ferro, de pontas agudas. Oferta especial dos membros da igreja? Não: outra iniciativa pessoal de um deles, coronel reformado e solteirão. “Logo vi que ele não tem filho!” – comentou a mulher de um mendigo, com desprezo. “E eu, que ele não tem mãe” – emendou Bigulim, com um riso de canto de boca. Mas os maltrapilhos estão desoladíssimos, e nunca mais ninguém ousará sentar na escadaria da graça – nem mesmo a turma da esquina e a criançada, nem mesmo os casais noturnos.

(Adaptado de "O Murinho" Carlos Drummond de Andrade e baseado em fatos reais).

Leia também:

A Escadaria da Graça (1)
A Escadaria da Graça (2)

4 comentários:

Anônimo disse...

Roger,

sua sensibilidade me faz arrepiar e minhas lágrimas escorrem no meu rosto...queria ter tido (ou ter) seus olhos e seu coracao pra enxergar a "escadaria da Graca" da mesma forma. Beijos Denise

bete disse...

Lendo sua história,já pressentia que o final seria esse.

Seja ao pé da letra como no sentido expandido da sua idéia, é sempre assim.

Falando ao pé da letra, eu lamento sempre que passo pela Catedral da Sé. Havia nichos ali, onde os mendigos se abrigavam da intempérie. Hoje os nichos estão fechados com lanças pontiagudas.

É...existem lanças pontiagudas impedindo o caminho da Graça...

Roger disse...

Oi Denise,

bom, digamos que 90% da sensibilidade tomei emprestada de Drummond ao observar o murinho da Glória.hehehe

Um grande beijo pra ti também e volte sempre!

Roger disse...

"Existem lanças pontiagudas impedindo o caminho da Graça!"

Isso é bem forte, Bete.

Obrigado pelas fiéis visitas e comentários. Isso faz um bem!!

Beijão,

Roger