Páginas

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Eu não sabia que doia tanto

Nós_Quatro.JPG

Acho que é uma estratégia ostensiva de algum deus desesperado, essa saudade espraiada.

Agora sei que não sou só eu...

Saí de casa há um ano, foi quando percebi que só um espectro saiu de casa. Eu mesmo fiquei lá, há anos atrás...

Desde que vi Árvore da Vida a minha dor de saudade tem sido amplificada.

Diferente da sua situação, meus pais e irmãos estão todos vivos;

é a distância que me separa deles, a distância temporal principalmente, dos meus 8 anos de idade:

brincando em casa,

chupando laranja do pé (as lágrimas estão me atrapalhando aqui, só pra constar...),

mainha me arrumando pra igreja,

pra praça,

saindo pra feira com painho,

escutando as histórias dos vizinhos velhos,

sabendo de alguma coisa, mas nunca sabendo saber,

com esse tédio que a consciência carrega ao colo...ai meu Deus como eu soube apenas nesses últimos tempos que a salvação não tem nada a ver com moral, que se Deus salva é pelo reencontro, é só pela possibilidade de eu me reencontrar ali, todo, pleno, com um instantezinho apenas de lucidez e mergulhado de novo no poço indefinido e livre de eu-pequeno...

Perdão o desabafo, mas ainda não consegui dizer isso a um amigo que estivesse por perto, eu tô dizendo a um amigo de longe, cujo ombro só conheço de letras, eu tô dizendo pra ver se meu coração descansa...

Será que onde quer que eu esteja, doravante, vou sempre me sentir exilado? Meu Deus, por que me abandonaste tão longe de mim?

 

Rondinelly e sua mania de superar o prório Post com seus comentários brilhantes

em Luto com o luto

[se o seu coração, amigo, descançou depois dessa, não sei… mas o meu deu uma boa e estranha estremecida]

Um comentário:

Rubinho Osório disse...

Valeu, Roger. As palavras do nosso querido Rondi são sempre bem vindas, mesmo quando ferem feito faca amolada. É uma dor "aliviada"...
O curioso é que, raras exceções, na blogosfera, estamos todos "exilados" uns dos outros (vc na alemanha, eu e o Lou em SP, Alysson em minas, o Tuco em sta catarina, o Rondi no nordeste, o Brabo no paraná) e, ao mesmo tempo, estamos tão juntos...