Páginas

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

O caráter pessoal do Evangelho

A religião cristã é estritamente pessoal. Não há absolutamente nenhum valor numa espiritualidade "cristã" meramente doutrinária, dogmática, confessional, cognitiva. É preciso mais do que isso.
As religiões do mundo são sistemas normativos de crença e conduta com vistas ao sobrenatural, mas de baixo para cima, enquanto o Cristianismo Bíblico é a religião da Pessoa de Cristo com o Homem renascido, a reconciliação (religação) do Homem com Deus (II Co 5.18,19).
Deus é pessoal - três Pessoas. Sua relação com o Ser Humano é comunicativa, dialógica. Há conversa, acordo, proposta e resposta. Há bilateralidade, escolhas, conseqüências. Isso é comunhão, relação interpessoal, pessoalidade.
O Deus que foi amigo de Abraão e falou com Moisés face a face aprecia o contato pessoal. Ele visitava o primeiro casal (Gn 3.8) porque gostava deles, sem a intenção de fiscalizar seus passos, como se fosse um deus policial, retratado em mentes estreitas. O tabu adveio do pecado (Gn 3.10,11).
O Evangelho é diferente de tudo: o SENHOR procurando servos dentre os seres humanos, o Criador adotando filhos dentre suas criaturas, o Deus de todo o Universo, e de fora do Universo, procurando adoradores "em espírito e em verdade" (Jo 4.24).
Por meio de Jesus Cristo, o Espírito Santo, em Pessoa, vem habitar o coração do salvo. Isso vai muito além de assentimento intelectual.
Se entendêssemos verdadeiramente o caráter pessoal do Evangelho, nossas divisões internas se aplacariam. Refiro-me à Igreja. Isso não significa que abandonaríamos as confissões de Fé. Jamais proporia uma coisa dessas, pois devemos estar enraizados no que é fundamental. Mas é necessário dizer que tudo o que é fundamental se resume a Cristo, Sua Pessoa e Obra. Nas demais doutrinas, pode haver alguma divergência, mas é imperioso que formemos consenso quanto à natureza e caráter de Deus em Cristo.

Um comentário:

Roger disse...

Belíssimo texto, Alex,

assino em baixo.

Acho ainda que no fundo toda religião seja pessoal. Embora não adimitam isso. Mas nenhuma tem a Pessoa viva nutrindo seus membros.

O fundamento é Cristo. As colunas são pessoas. As pedras do templo são pessoas. Os alicerces são pessoas. A pedra angular é uma pessoa. E pessoas são muito mais que escritos, palavras e teorias. Pessoas são espírito, amor, ira, vida, alma, choro, sede, corpo, sangue, osso e carne e tudo mais inclusive morte e vida novamente.