Páginas

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Sua Bíblia é sagrada mas não é um deus

jg0124116[1]A maior e mais confiável, se não a única, base de fé, crença e filosofia que temos é o próprio Deus.

Gosto do pensamento de que os primeiros cristão viveram sem o "o novo testamento" e os patriarcas sem até mesmo o "velho testamento". Eles partiram obviamente de outros pressupostos que não a Bíblia, para alicerçarem sua fé. A maior prova disso é dada pela própria Bíblia, nos ensinos de Jesus e nos de Paulo.

Jesus usava em suas parábolas situações do cotidiano. Muito pouco é relatado de Jesus interpretando as escrituras. Paulo, estranhamente nem chegou a mencionar nenhuma delas (as parábolas de Jesus). Será que ele não conhecia as parábolas ou alguns outros episódios da vida de Jesus?

A Bíblia é de fato única, e ajuda muito, mas não é tudo. Por isso mesmo não creio ser necessário compreendê-la como um todo – memo porque seria essa uma tarefa impossível, haja visto as saladas de interpretações que temos hoje.

Creio que só cristo salva, mas de forma relativa. Na Bíblia não encontramos toda a obra de salvação, o exemplo clássico é o de Melquisedeque. Como Cristo salva, a meu ver, está muito, mas muito mais além do que é pregado nas igrejas, sejam elas evangélicas ou católicas. Salvação pra mim, e assim entendo lendo a Bíblia, é um processo – super complexo. Fomos, estamos sendo e seremos salvos. E o mesmo vale, segundo creio, para muitas pessoas que nunca colocaram os pés numa igreja, nunca pegaram numa Bíblia ou nunca pronunciaram o nome Jesus. O exemplo clássico para essa situação seria uma criancinha de uns 5 anos no Tibete budista, que venha a falecer – com base na própria Bíblia temos absoluta certeza que ela será salva. E o mesmo pode ser dito sobre muitos adultos, que porventura já tenham ou não ouvido falar de Jesus.

Com isso não nego que o homem esteja perdido, ou que não precise de salvação, não. Creio na total depravação, mas também de forma relativa. Original não foi o pecado, mas a imagem e semelhança de Deus. Creio ser um ato fundamental de amor, enxergar a bondade em qualquer ser humano. Acredito na pureza das intenções humanas. Diversas pessoas já se mostraram boas para mim, crentes e não crentes, cristãos e não cristãos, e isso me satisfaz.

Ainda que sua Bíblia diga que o homem está longe de Deus, faça uma experiência, saia pelas ruas, casas, oficinas, escritórios, escolas, parques, enfim, encontre com pessoas. Você verá e comprovará que Deus está ali, bem perto, vivo no coração delas.

Um comentário:

Rubinho Osório disse...

Eu ia discordar, mas vc diz que eu só faço isso. Então, só pra contrariar, vou concordar contigo (não em tudo, mas quase). :)