Páginas

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

A Reforma é anti-bíblica (4)

image 4) Menos Jesus – Se a reforma afirmara naquela época, "salvação somente por Cristo", perguntamos então se hoje seria ainda necessário darmos esta tônica?

Estamos todos cansados dos exageros!

Não estaria o santo nome de Cristo sendo usado em vão?

Não estaria o conceito cristão de salvação sendo deturpado?

Não estaria acima de tudo a pessoa de Jesus sendo interpretada conforme o bel prazer de interesses outros divergentes dos divinos?

Jesus mesmo só colocou o pé no trem da história humana muitos milênios mais tarde, após a criação e queda. Uma vez feito carne, nesse mundo, passou vários dias e anos no anonimato de uma vida pacata. Até mesmo quando mostrou a cara ao mundo, insistia para que aqueles que foram agraciados com um milagre guardassem segredo.

Por que o Verbo encarnado não jogou confetes sobre si mesmo, mas procurou sempre o caminho da simplicidade e da singeleza?

Por que a igreja evangélica de hoje insiste no caminho contrário?

Está passando da hora de nós evangélicos entendermos que o conceito estético arquitetônico vale também para a proclamação do evangelho, onde muitas vezes “menos é mais”.

(continua…)

Leia também A Reforma é anti-bíblica (1)

A Reforma é anti-bíblica (2)

A Reforma é anti-bíblica (3)

4 comentários:

nanieateologia disse...

Está faltando seguir verdadeiramente o nosso Mestre ao invés do mundo...

Rubinho Osório disse...

Acompanho, atento. Aguardo mais.

Lou Mello disse...

Acrescento um detalhe: Jesus nunca disse nada sobre evangelizar. Ao contrário, pediu silêncio sobre si e o que fazia às pessoas. Aconselhou seus discípulos a fazer discípulos, mas isso é tarefa dura.

Alice disse...

Uauuu !! eu tô é gostando desse tema !!... aliás, to com o Lou e não abro !


bjkas